Wednesday, February 03, 2010

Precauções

Esta semana ouvi uma frase do jornalista Túlio Millman na Rádio Gaúcha de Porto Alegre com a qual concordo plenamente. Disse ele que as pessoas, assim como os computadores, deviam ser liberadas de exercer qualquer atividade fisíca acima de determinada temperatura.

E esse é o caso dos dias que estamos vivendo em Porto Alegre neste verão. Com temperaturas acima dos 33 graus e sensação térmica na faixa dos 40, não há a mínima condição de se exercer qualquer atividade fisíca, fora, talvez, dos ambientes com ar condicionado ou dentro de uma piscina.

No caso de Porto Alegre a explicação é simples: nossa cidade tem baixa altitude, situa-se ao nível do mar, é cercada por morros altos e ladeada por um grande rio, o Guaíba. Tudo isso faz com que a umidade do ar atinja altos índices, os quais, somados às temperaturas elevadas e a ausência de ventos, tornem o ar quase irrespirável nos verões.

Já é tradição que a maioria da população abandone a cidade nessa época. No verão Porto Alegre desertifica-se - tanto no sentido de abandono como atmosférico. Para os que ficam, não há a menor condição de se exercer qualquer atividade física mais intensa ao ar livre e, qualquer tentativa bem intencionada nesse sentido, logo se torna algo semelhante a estar em uma verdadeira sauna, fazendo com o "vivente" sue às bicas.

Existe algum sinônimo para "hibernar", no sentido de suspender as atividades corporais, no verão? Confesso que não sei, mas seja qual for o nome, é o mais recomendado para quem mora em Porto Alegre nessa época do ano aqui.

No comments: