Thursday, June 26, 2008

Frio

Estava analisando essa palavra, f-r-i-o e tentando entender como uma palavra tão pequenina pode significar tanto na nossa vida. Tanta roupa, tanto desconforto. Há os que dizem gostar do frio, sim, dizem, porque não consigo acreditar que alguém em sã consciência possa gostar de frio.

Talvez, quem sabe?, um urso polar?, um pingüim?, uma foca?, uma morsa?, sei lá! Nunca se sabe o que vai na cabeça desses bichos polares. O certo é que nós, seres humanos, não fomos feitos para o frio; Andar por aí como se fossemos cabides de roupas. Enfrentar o frio é fácil, basta vestir uma cueca, uma camiseta de mangas compridas, um cuecão, um abrigo, uma blusa de lã, meias grossas, um cachecol e um casacão. Pronto!

Elá vai o cara disfarçado - ou ao menos com a quantidade de lã - de urso polar desfilando faceiro pelas ruas congeladas da cidade. Você se sente leve e confortável. Um ursão fofo. Mas não fique muito animado, pense que vai chegar a hora mais desafiante na vida de quem vive no frio: ahora de enfrentar o chuveiro, a hora do banho.

Tomar banho no frio é coisa de valente. Tirar toda essa roupa, quase um guarda-roupas, abrir a torneira do chuveiro elétrico, e deixar cair meia dúzia de pingos esquálidos sobre as costas desnudas é tarefa para leão. Não. Para salmão. Isso mesmo, coisa para quem tem pele de peixe, para quem tem escamas.

Mas resta um consolo: isso passa. Agora faltam só dois meses e 25 dias para acabar o inverno. Ou será o inferno? Exagero? Não sei. A diferença para inverno é só um efe, como o de frio...

No comments: