Tuesday, July 01, 2008

Feedback

Pois é, feedback, e não é porque eu goste de colocar estrangeirismos nos meus posts - ou seja um anglófilo -, mas infelizmente nem sempre há uma boa tradução para todos os termos alienígenas. O controle, a análise, das reações a uma ação, seria essa a melhor definição para feedback?

Usamos o feedback de forma consciente e até insconsciente na nossa vida diária. Será que estou agradando? Essa é uma típica pergunta de feedback, saber se o nosso comportamente está sendo bem aceito pelos outros - e que permite que a tomada de atitudes corretivas se o resultado não for o desejado.

Pois usemos o feedback como ferramenta para analiser o mundo de hoje, a modernidade, a atualidade. O mundo da forma como está nos agrada? Estamos satisfeitos com os rumos em que caminha a humanidade?

De acordo com a resposta de cada um, e estudando os resultados - que é a própria situação atual da humanidade -, podemos começar a procurar quais foram as ações que as deram causa. Percorrendo esse caminho inverso, não vejo com bons olhos, por exemplo, o legado da minha geração. a geração dos anos cinquenta.

Não vejo na atualidade um aumento na nossa condição humana. É certo que passamos por várias tranformações, mudamos hábitos e comportamentos, adquirimos liberdades - para muitas das quais não houve o conseqüente aumento da responsabilidade. As famílias perderam força como núcleos organizacionais da sociedade, e sem que tomássemos um outro caminho válido.

Lembro o que diziam sobre esse século, que o século XXI traria o renascer do humanismo no mundo. Estamos em 2008 e até agora nem sinal! Talvez eu esteja sendo apressado, ainda resta muitos anos para terminar o século. Uma coisa eu sei: o prognóstico não é dos melhores...

No comments: