Monday, July 31, 2006

Uma penca!

Para que provoquem os seus efeitos de tragédia, as tragédias precisam vir com vítimas às pencas. Assim como as drogas, que depois de um tempo passam a não fazer mais efeito, obrigando ao usuário o aumento da dose, são as tragédias. Não basta que ceifem vida, uma vida já é muito pouco para provocar mais do que um balançar negativo da cabeça, tragédia que se preze tem que matar mais do que uma dezena.

Não havia possibilidade e nem probabilidade de um cessar-fogo no mais recente conflito Líbano/Israelense (ou Hezbollah/Israelense?). Por quê? As vitímas, embora numerosas, não vinham às pencas, eram centenas, mais de quinhentas, mas sempre em número pequeno de cada vez, a cada um dos ataques. Precisou a "matança" de 60 civis libaneses - uma penca! - para sensibilizar oponentes, para sensibilizar o mundo.

E havia crianças entre as vitímas, fato que sempre ajuda a provocar uma comoção maior. Isso vale para o mundo. Aqui no Brasil mesmo, vitíma unitária não faz verão, salvo quando não se trata de humano, mas de algum anilmalzinho - vitíma que sempre é mais sentida do que os humanos, não me perguntem o porquê! -, o resto, se não forma uma penca não vale nem notíciar.

Depois alguns acham que nós estamos evoluindo. Para aonde?

No comments: