Friday, March 24, 2006

O porque do foco.

Está escrito no alto do blog, além do nome que o identifica, os temas que devem - ou deveriam! - predominar no seu conteúdo: "Jornalismo. Poesia. Literatura. Televisão. Cinema. Crítica. Livros. Cultura. Política. Esportes. Vida." Qualquer um que acompanhe estas páginas verá que eu tenho, pelo menos neste blog, uma predileção pelos temas políticos.

Não sou pautado, ou seja, escolho livremente os assuntos sobre os quais discorro aqui no "Blogando com Domrs". Ou eu deveria me pautar pelos assuntos de interesse dos meus leitores, isso no caso de eu tê-los, ou, em os tendo, se soubesse o tipo de assunto preferido deles. Devo ter um ou dois - tudo bom Drica? - não mais do que isso, que, caso existam, normalmente se mantém no anonimato.

Eu justifico a minha preferência pelos temas políticos pela situação de calamidade em que todos vivemos nesse país. E eu atribuo muito dessa situação a nossa propalada aversão em querer saber das coisas do país. Ser "apolítico", ao contrário do que muitos pensam, não é um atributo, uma qualidade, ou como Bertolt Brecht dizia:

"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo."

E por este motivo é que tenho me dedicado tanto ao tema, na esperança de que as pessoas percebam a importância da participação de cada um, principalmente em nosso país, onde muitos preferem ser meros expectadores e, portanto, de certa forma culpados pelo que se vê no cenário político. E, como nos ensinou Jesus, "a quem muito foi dado, muito será cobrado", pior são aqueles que tendo conhecimento e cultura, se omitem.

Apesar disso tudo, por vezes tento sair do tema, entrar em outras searas. Gostaria de dizer que, se não o faço, não é porque me faltem assuntos em outras áreas, mas basta abrir um jornal, ou ler um agregador de notícias na internet para ver a urgência dos temas políticos. Todos os dias tem-se a impressão de estar decidindo a vida do país. Eu fico penalizado em ter que abandonar certos temas tão importantes em detrimento de assuntos mais banais.

De qualquer forma estou colocando estes esclarecimentos aqui, não como uma justificativa, mas como uma forma de solicitar a opinião de quem me lê - se é que alguém me lê! -, ou para ter a opinião de quem pensa de forma contrária. Um abraço e um beijo.

1 comment:

Drica said...

Eu te leio, mas fico meio a parte desses assuntos políticos, mesmo sabendo que é um erro!! Beijinhos e até!!