Wednesday, March 08, 2006

Mea culpa

Mea culpa e de todos que deixaram que as coisas chegassem a esse ponto. Estava lendo as reportagens sobre uma "sindrome do pânico do direitismo", com as esquerdas nacionais acusando um possível ressurgimento das "forças de direita" no país. A coisa é tão ridícula, que os próceres de esquerda conseguem enumerar o perigoso contingente direitista, um exército brancaleonico que cabe na palma de uma das mãos.

O grande arauto, o comandante, o general dessas "perigosas forças inimigas", o inimigo público número um das esquerdas nacionais, é o filósofo Olavo de Carvalho - um perigosissimo pensador -, nenhuma novidade, para a esquerda qualquer um que pense já se constitue em perigo! A imprensa já esteve nessa mira, quando quase caiu nas mãos de um órgão regulador - nada de censura, é claro!

A esquerda é a maior democracia do pensamento único do universo: "a todos é dado pensar da forma como pensamos, e a comungar dos ideais que comungamos". Vejam Cuba, por exemplo, Fidel Castro é um presidente tão bom e perfeito, que não há necessidade da alternância democrática no poder, ele já é "o maná que veio dos céus para abençoar eternamente o povo". Um dia ele vai morrer, mas a sua cópia, seu irmão, já está sendo ungido para ser o novo maná que passará a abençoar o povo.

Sobre esse propalado e perigoso ressurgimento da direita no Brasil, li a entrevista de um dos membro do exército dos quatro da direita - do professor Denis Rosenfeldt. Quando a jornalista pergunta se ele é de direita, ele responde que depende, titubeia, quer saber "a qual direita a jornalista se refere". Isso porque a esquerda conseguiu identificar a direita com ditadura, e de quebra com todas as ditaduras. Esquecem da ditadura Leninista, ou de Mao Tse Tung, ou de Ho Chi Minh, ou de Fidel, ou etc.

Quem é de direita tem receio de se identificar como tal, defender o modo de produção capitalista e a propriedade privada virou símbolo de nazismo(?). O único viés admissível e politicamente correto é ser de esquerda, não importa qual esquerda, até essa desse novo PT amasiado com banqueiros e com o capital internacional. Atualmente estamos brigando para ver se o PSDB, um pouco menos à esquerda, substitui o PT de esquerda, é a luta da esquerda com a esquerda pelo poder.

E esse pessoal tem medo da direita. Muito bem! Mas, qual direita cara-pálidas? Estão com medo desses quatro? É isso?

No comments: