Thursday, November 10, 2005

Gênio da Lâmpada ou Máquina do Tempo

Estamos sempre procurando o gênio da lâmpada, alguém ou algo capaz de satisfazer os nossos desejos. Nós, os eternos insatisfeitos, estamos sempre buscando alguma coisa que nos falta. Isso, na justa medida, é bom, dizem os doutos, funciona como um estimulante para o progresso, um ânimo para enfrentar a luta.
Pois eu vi na televisão alguém diferente, alguém que não desejava o gênio, desejava a lâmpada. Como é que pode?, alguém desejar um invento que já fez três séculos?, de 1879? Pois é, pode. Por mais difícil que seja de acreditar, em pleno século XXI uma lâmpada ainda é o desejo de alguém.
São dessas coisas inexplicáveis do nosso país de tantos grandes contrastes. O mais irônico, o mais cruel, é que essa moradora - acho que do sertão de Pernambuco - não pode ter o seu objeto de desejo porque não têm luz elétrica no barraco, mas, afinal, o que teria de irônico nisso? A irônia está no local onde mora, o seu barraco está bem embaixo daquelas enormes torres metálicas de transmissão de energia.
Como eu disse para um amigo: Para viajar ao passado aqui no Brasil não é necessário esperar que seja inventada a máquina do tempo, basta ir a certos locais do nosso interior.

No comments: