Friday, August 18, 2006

Seis Anos Depois

Em uma crônica datada de 07/11/2001, portanto de cinco anos atrás, intitulada "Bater Forte", eu escrevia:

(...) Dentro deste contexto a China passou a ser olhada, como o único modelo sobrevivente de expressão do sistema político comunista - ao qual se mantém fiel seguidora - para uns, ou como um grande e atraente mercado econômico para outros. As mazelas das "democracias" comunistas totalitárias, sempre presentes na China, passaram a ser encaradas como um pequeno inconveniente a ser tolerado em nome do deus do capitalismo ou do deus comunista.

Um destes pequenos inconvenientes, a execução - conforme denúncia da Anistia Internacional - de 1.800 condenados chineses de abril a julho deste ano - numa média de 450 por mês -, ou a execução de mais 18 pessoas neste mês de novembro, dentro da política íntitulada pelos chineses de "Bater Forte" - e bater bem forte pelo visto! -, é apenas detalhe, um sacrifício necessário em honra aos deuses.

Como aval da aprovação internacional do país, a China foi eleita a futura sede dos Jogos Olímpicos de 2008. Para manter uma certa coerência, deve estar incluída no programa oficial dos jogos, a substituição da revoada tradicional das pombas brancas - símbolos da paz - pela revoada dos urubus - símbolos mais adequados para a morte.

Não há como emprestar credibilidade a nenhum desses sistemas aonde o que interessa são os fins. A China ganha mercados com um regime que é um verdadeiro balaio de gatos, de profissão comunista, com componontes capitalistas e uma mão de obra quase escrava; o ocidente finge que não ve essas injustiças em nome de um mercado de "apenas" um bilhão e trezentos milhões de consumidores.

Seis anos eu leio que a Apple está "preocupada" porque o seu código de trabalho foi violado numa fábrica chinesa: "Apple admite que fabricantes do iPod têm jornada excessiva - Em um relatório divulgado nesta sexta-feira, a Apple Computers afirmou que funcionários de uma fábrica na China que produz o iPod trabalham muitas vezes mais de 60 horas por semana e mais de seis dias consecutivos..."

Vamos falar sério! O pessoal da Apple vai querer me convencer de que não sabiam disso até agora? De que não faziam a menor idéia de que na China não se cumpriam nenhum tipo de direito trabalhista? Contem outra...

No comments: