Thursday, July 13, 2006

Do contra

Falar mal de alguma coisa é, no fundo, um ato de fé. Falar mal é enxergar um bem oculto no mal, ver uma substância, um valor real. Falar mal é acreditar na possibilidade da cura, acreditar que é possível transformar um mal pequeno superavaliado no grande bem que está ofuscado. Existem outras coisas que não valem o comentário, de nenhum tipo, nem positivo ou negativo, não nos incitam a nada, são apenas o nada.

Estamos entrando nessa época pré-eleitoral, democraticamente (?) essa é a época em que menos se pode falar em política, a não ser nos currais específicos, normalmente locais vazios - de conteúdo e - de audiência. Faz-se uma política para ninguém. Eu sou "do contra", se é assim, então não vou falar em política nesse período e, talvez, a depender dos resultados do pleito, resolva não falar nunca mais nesse assunto.

Digo isso porque, dependendo do resultado, perderei a minha fé no processo. E como expliquei acima, se não consigo ver um bem oculto na maldade - porque a maldade está visível para todos! -, prefiro não falar, abandonarei a luta por não acreditar na possibilidade da mudança, já que nunca trocaremos o mal pelo bem.

Isso certamente não me calará; o mundo é grande!

No comments: