Friday, March 17, 2006

Incoerências

Nem sempre sou coerente, muitas vezes sou contraditório, porque sou uma alternância dos vários estados de espírito que me acometem. Nem sempre sou um ser plano, linear, se a maioria é assim, ou se o normal é ser assim, sou o anormal. Não sou como a maioria, sou fruto da alternância dos meus humores.

Acordo bem num dia, no outro acordo ainda melhor. Não faço a menor idéia de como irei acordar amanhã. O futuro não me pertence, nem nos acontecimentos, nem no comportamento. Cotidiano, a música do Chico que diz "Todo dia ela faz tudo sempre igual me sacode às seis horas da manhã me sorri um sorriso pontual e me beija com a boca de hortelã...", não se aplica ao meu comportamento.

"Há quem goste, há quem não goste dessa coisa rotineira, coisa de quem faz sempre tudo da mesma maneira, sou variante, um ser mutante, e todo dia diferente. Porque assim mesmo é o jeito de quem é gente. Quem não é máquina, quem sente, quem muda sempre, de sol pra sol".

No comments: