Thursday, November 24, 2005

O Cachorro Com Um Relógio Na Barriga

Milho e Zidane
A dupla de bassets: Milho(E) e Zidane(D).

A gente fica velho - a mulher que não me ouça! -, os filhos não providenciam os netos, e velho sem ter o que fazer em casa, você já viu né, só faz bobagens! Não é tanto assim, desconte um bocado de exageros que faço nessa minha afirmação: não estou tão velho, nem tão desocupado, e nem faço tantas bobagens assim - só algumas (hehehe!).

Mas quanto aos netos é verdade! Os netos sempre ajudam a preencher a necessidade psicológica do instinto paternal/maternal - já que a capacidade biológica para gerar já foi pro saco faz muito tempo. Mas não se trata de providenciar uma adoção; é algo diferente, um filho não é nada igual a um neto, mal comparando, um neto está para um filho assim como uma casa na praia está para um escritório profissional.

Basset das HorasA solução é arrumar substitutos, encontrar outros "fofinhos" do vovô e da vovó. Mas quem? Ora, cachorrinhos! Duas criaturinhas amáveis, dóceis, companheiros, enfim, tudo! Cada um com o seu cada um, nós escolhemos dois Basset Hound, as pernas curtas, as orelhas longas e com focinho de cachorro. Que me perdoem os fãs de outras raças, daqueles cachorros com fachada reta, mas cachorro sem focinho não é cachorro.

O primeiro chegou em 1998, época em que disputávamos o mundial de futebol na França, aquele vexame, lembram? Aqueles 3 x 0 que sofremos na final contra os donos da casa, lembram quem foi o autor de dois gols no jogo, quem nos fez aquela cachorrada? Ele mesmo: Zizou, e em homenagem ao cara batizamos o basset com o nome de Zenedine Zidane. O segundo chegou este ano, foi adotado, já veio grande e com nome registrado: Milho.

Aqui em casa não é necessário despertador, todos os dias, todas as santas manhãs, sete horas em ponto, sem atraso, toca alguma espécie de relógio na barriga do Zidane. É hora da caminhada matinal, começa a ladainha: "uuuu", "uuuu". O jeito, para não acordar toda a vizinhança, é levantar, atender logo ao pedido dos bichos.

No comments: